terça-feira, 23 de abril de 2013

Viena é maravilhosa!

Essa foto reflete minha lembrança de Viena
e o motivo pelo qual me apaixonei por essa cidade!

Na verdade jà escrevi sobre essa viagem no blog "Mix dos 30" mas sob o olhar maternal do passeio em si. Dessa vez gostaria de descrever o roteiro que seguimos para tentar conhecer Viena em um fim de semana  que sabemos, é pouco tempo para tantas atraçoes!

Matteo quis fazer foto em frente à uma vitrine de doces e salgados

Era pròximo à Pascoa de 2011 quando decidimos passar o aniversàrio de 1 ano da Analuisa, que cairia bem no dia da Pàscoa, em algum lugar fora da Italia. Era o momento ideal para aproveitar o feriado da escola do Matteo e sair da rotina de casa. Como a Austria é no limite com a Italia e um lugar que sempre me chamou a atençao, sugeri ao meu marido de conhecermos Viena; ele na mesma hora concordou e começou a planejar o caminho através do google maps porque naturalmente, como é de nosso gosto, irìamos de carro!



Companheiros de viagem até na hora do sono!

Foi emocionante a responsabilidade que peguei para a minha parte: Entrar em contato com os locais turisticos, hotéis via email/telefone e tudo, em ingles! Além de estar colocando novamente em pràtica meu conhecimento na àrea que me formei(turismo), estava também relembrando o ingles tao esquecido nesses ultimos anos.
Fiz uma programaçao dos pontos que mais me chamaram a atençao pesquisando pela internet.
O que eu nao esperava era que à caminho da Austria meu filho, de entao 4 anos, estaria iniciando uma forte dor de garganta, febre de 39° e o diagnòstico ao nosso retorno de: mononucleose e escarlatina!
Costumo dizer que ele é um touro pois mesmo doentinho nao precisou usar o carrinho e aguentou caminhar e curtir os passeios(claro, à base de paracetamol). Nao choramingava e nem pedia para retornar à casa. Ficou sò mais silencioso e de madrugada é que nao conseguia dormir bem.
Foram 7 horas de carro mais ou menos até chegar à Viena. Paramos somente para almoçar em um autogrill*.
*Rede de restaurantes na auto estrada.


Paradinha para almoçar!
Rodamos bastante, perdidos nas ruas de Viena, para achar o hotel. Matteo ja com febre. Falamos com um rapaz austrìaco que nao sabia muito bem o ingles e nòs bulufas de alemao, rs. Mas, como depois confirmamos, a simpatia do povo austriaco é contagiante e ele foi muito gentil fazendo até mimica para entendermos aonde erramos e aonde nos encontràvamos naquele momento. 
Depois de uma hora nesse vai e vem e, aproveitando para apreciar os monumentos mesmo de dentro do carro, encontramos nosso hotel!



Esse primeiro dia serviu para nos acomodarmos e para que Matteo se restabelecesse da viagem.Como jà era quase hora de janta e chovia muito, decidimos ficar no hotel. E foi a melhor coisa que fizemos para todos nòs. Assim, no dia seguinte estàvamos todos descansados e partindo do zero para conhecer Viena.
Começamos com um òtimo café da manha, prontos à enfrentar o dia que nos esperava pois caminharìamos muito a pé. 

Com dor de garganta, ele sò fez cara feia pra comida!


Primeiro ponto em que paramos foi no Palacio Liechtenstein, aonde està a coleçao privada do Principe Hans Adam II.
Dali seguimos em direçao ao centro da cidade aonde encontramos vàrios mercadinhos temàticos devido à Pascoa e me apixonei pela tradiçao austrìaca em pintar os ovos como simbolo de renascimento e renovaçao.






Sao ou nao sao maravilhosos?

Depois de nos encantar com o dia a dia em Viena resolvemos conhecer um Museu que apareceu no meio do nosso caminho, Museum Klosterladen, com antigas peças religiosas e muita història.


Nos dias que se seguiram conhecemos a Catedral Votivikirche e a Catedral de Sao Estevao, todas em estilo gòtico, por dentro deslumbrante com a luz de fora passando pelas janelas de vidro em diversas cores dava uma sensaçao de estar realmente em outra època.








Estàvamos caminhando no centro afolado de gente quando um homem vestido à moda de Napoleao nos parou convidando para assistirmos a uma opera no dia seguinte, um domingo. Nòs agradecemos e justificamos que com duas crianças pequenas seria impossìvel assistir um concerto com direito a bailarinos clàssicos localizado na Praça de Beethoven! O rapaz na mesma hora, como todos os austrìacos se mostraram ser, ultra simpàtico, alegou que naquele domingo seria diferente pois era aberto à presença das crianças. Imaginamos entao algo também voltado à infancia e, aceitamos. Convites comprados estàvamos excitadissimos em passar o domingo de Pascoa, aniversàrio de Analuisa de 1 aninho, assistindo uma òpera dentro da Sala Imperial , era quase surreal!

Opera Royal de Viena


Monumento à Beethoven
 PlatzBeethoven - Praça de Beethoven




Continuamos nossa caminhada em direçao ao museu de història natural. Eu queria ver o Matteo se divertindo, ele nos acompanhava, brincava, nao reclamava, mas estava dodòi ainda. Naquele ano, principalmente, ele estava na fase dos dinossauros, seria perfeito! Eu conheço alguns museus de història natural, mas devo dizer que ainda nao havia conhecido um tao grandioso como esse em Viena. Adultos e crianças podem interagir e se divertir ali dentro! Tem muita coisa para ver e aprender! Foi o melhor passeio que fizemos nessa viagem! Tinha uma roda de crianças com uma instrutora, sentados em um circulo, e "joguei" o Matteo no meio deles. Quando percebi ele com uma cara de bravo fui perguntar o que estava acontecendo e ele "nao estou entendendo nada, porque essas pessoas nao sabem falar?". rsss, a instrutora falava em alemao! Eu expliquei à ele que era como o italiano/portugues e logo ele começou a prestar atençao ao que a moça mostrava - ela estava falando sobre as tartarugas, tinham ovos de verdade nas suas maos e tartaruguinhas também - e interagir com as crianças, que falavam alemao e ele respondia em italiano, haha, que graça a globalizaçao desde a infancia, adoro!





Em frente ao museu de història natural encontra-se o museu de història da arte, mas deverìamos deixar para outro dia pois cada museu deve ser visto por uma manha ou tarde inteiros e jà começava a ficar tarde...na nossa volta ao hotel decidimos ir com os cavalos que puxavam bellissimas carroças, mas ao perguntar o preço deixamos pra là(50 euros 20 minutos de passeio!). Mas que sao lindos, sao mesmo!



No dia seguinte, o coelho havia passado no nosso quarto de hotel! As crianças ficaram deslumbradas ao verem os ninhos, a cenoura comida e passos de coelho! Matteo me pergutou como o coelho nos encontrou fora da nossa casa?! rs. Mesmo com febre e a madrugada com dores, ele acordou feliz e teve um òtimo dia. 



Uma das coisas que gosto na Europa é a confiança da prefeitura em oferecer o serviço de aluguel de bicicletas.Agora também em algumas cidades brasileiras! Haviam em diversos pontos diferentes a possibilidade de andarmos de bici. Uma sugestao: o mesmo princìpio mas ao invés de bici, carrinhos para crianças, seria um fenomeno para nòs maes nao precisarmos carregar pra cima e pra baixo carrinhos de bebes. Sem dizer que as maes que usam com mais de 1 filho, como fazem para transportar em 1 carro 2 carrinhos no porta-malas e mais as malas de viagem?! Quase inviàvel, nao?!


Primavera chegando!

Là no fundo, outra Catedral!
Apòs uma longa subida por essa avenida!

Durante o dia fomos comemorar o aniversàrio da nossa princesinha. Entramos em uma doceria de nome Aida, cada doce delicioso, sem dizer como eram lindos! Escolhi um cup cake cor de rosa (essa doceria é toda cor de rosa!), para colocarmos a velinha de 1 ano da Analuisa, um dos unicos sem teor alcoolico! Achei interessante que quem entrava pedia um café ou doce e começava a abrir um livro, jornal e ficavam ali folgadoes, sem ver a hora passar. Me lembrou quando estive nos bares de Paris. Realmente cada povo com sua cultura! No Brasil jà vem o garçom oferecendo mais alguma coisa ou avisando que tem cliente querendo usar a mesa! rs.



Fomos conhecer Prater, aonde està localizado um dos pontos de cartao postal de Viena, a roda gigante da cidade, Wiener Riesenrad. Parecia um lugar fantasma, sò nòs por là! Mas realmente é bonito e vale a pena conhecer com ou sem crianças!




Aqui nao pudemos entrar por estarmos com as crianças.

Voltamos ao hotel, tudo a pé, olha o gàs que estàvamos! Tomamos banho, nos vestimos e fomos na cara e na coragem de tram e metropolitana para chegar à opera! Deu tempo para fazer tudo e ainda parar num Mc donalds para a alegria geral da familia, rs.

Olha ela ali!Nossa bandeira!
O consulado brasileiro em Viena


O espetàculo foi maravilhoso. O concerto foi da Orquestra Royal Mozart & Strauss. As crianças aplaudiram, participaram e se divertiram. Apesar de termos descoberto sermos os UNICOS com crianças! Tsc tsc para o homem fardado de Napoleao que nos enganou na venda dos bilhetes! Mas que bom que caìmos como peixinhos! Valeu muito a pena! 
Deixo fotos e um pedacinho do concerto à voces, leitores! Espero que tenham gostado de relembrar comigo essa cidade tao linda e cheia de història para conhecer! No pròximo post falarei sobre a nossa volta à casa, passando por Salzburg!







6 comentários:

Anônimo disse...

QUE LINDA VIAGEM...ALÉM DE SE DIVERTIREM C OS PAIS ,AS CRIANÇAS TEEM A OPORTUNIDADE DE IREM ADQUIRINDO CULTURA....PARABÉNS PELO TEMA.

Adriana Pasello | Diario de Viagem disse...

Conheço Vienna e sonho em levar meus 2 filhotes em breve. A cidade é um encanto! Adorei a dica do Museu de História Natural. Muito bacana o post!

Daphne disse...

Que legal saber que o post ajudou com a sugestao do museu, Adriana! O objetivo do blog é, além de dividir minhas experiencias, auxiliar quem està planejando viagens a visitar determinados lugares que às vezes, na pressa nao colocamos em nossa lista de pontos turìsticos!
Bjs e obrigada pelo comentàrio!

Dani Frederiche disse...

Que legal essa viagem Daphne! Seus filhos parecem ser bem quietinhos! Vou me aventurar em maio pela primeira vez uma viagem mais longa de carro com minha filha de 1 ano, vamos ver...rsrsrsrs.

Bjokas

Cris Fagá disse...

Que tuuudo.... Esse é um dos lugares que quero conhecer.... E agora, ainda mais...

Daphne disse...

Oi Dani! Que nada, eles sao terriveis, rs. Mas como desde bebes acostumamos a colocà-los no carro e seguir em frente, acho que ficou mais fàcil aceitarem, hehe. Và mesmo, voce vai ver que nao è nenhum bicho de sete cabeças! Se precisar de algum conselho ou sugestao, conte comigo! Bjinhos!

Oi Cris! Olha, eu nem sei o que dizer além de tudo que escrevi acima, realmente me apaixonei por Viena, se voce gosta de conhecer novos lugares, certamente irà gostar de là! :)